sexta-feira, 4 de março de 2011

Drops de Insanidade - O Pintocujá


AGORA A FOTINHA, GATUNADA DO G1.GLOBO.COM


(CLIQUE NA IMAGEM QUE O MALVADO CRESCE!)

Ok, vocês tem razão. Aqui não é espaço para brincadeiras. Então vamos abordar cientificamente o fenômeno do pintocujá do Maranhão:

A natureza é sábia e costuma prover tudo que a humanidade precisa. Pode não acontecer na hora em que a humanidade precisa e nem do jeito que a humanidade imagina, mas acontece. Parte da humanidade também não precisa de tudo que a natureza oferece (GRAÇAS A DEUS!) de forma que o maracujá de pinto não vai causar interesse nenhum em muita gente.

Mas... estando próximo mais uma Dia Internacional da Mulher, não é g-l-a-m-u-r-o-s-o que surja esta maravilha da natureza, destinada a ser um calmante definitivo para as mulheres estressadas do planeta? Como é que ninguém pensou nisso antes? Este poderosíssimo calmante natural vem a calhar para os tempos modernos, de mulheres modernas e livres de repressões mal explicadas em nossa sociedade.

O pintocujá vai ser um hit, em breve. Pesquisadores (e principalmente pesquisadoras...) vão se debruçar sobre ele e replicar a engenharia genética da poderosa fruta. Em breve os supermercados do Brasil inteiro terão a novidade e a preços bem camaradas!

Eu não vou comentar mais nada. É impossível comentar sem se dar mal, numa situação dessas. Mas defendo até a morte a existência do pintocujá do Maranhão. Para as mulheres mais inteligentes (que são esmagadora maioria) ele é a solução definitiva em calmante natural, além de representar uma boa alternativa aos:

- marmanjos mimados pela mamãe
- fanáticos por futebol e cerveja
- incapazes de discutir a relação
- incapazes de reconhecer a beleza de um sapato novo
- munhecas que controlam o cartão de crédito
- coçadores de maracujá
- nerds, trogloditas ou complexados em geral
- etc.etc.etc. (aqui vocês imaginam os outros muitos defeitos possíveis da marmanjada)

E num mundo onde as mulheres estarão cada vez mais calminhas, calminhas... Os homens inteligentes vão encontrar seus espaços de forma eficiente. Sem temer a concorrência desleal dessa fruta ameaçadora ao papel de macho. Tenho dito e me garanto na parada!

A lamentar só uma coisa: Sarney, que também é do Maranhão, bem que podia cair sentado em cima de um. Acalmaria a fúria adesista de poder que o camarada tem!

Um comentário:

jeancarlos disse...

Olha a cara de felicidade da dona.Parece que ela não vê a fruta há muito tempo.