quarta-feira, 16 de março de 2011

Verdade colonial

Entre o lombo do escravo e a mão de seu senhor, reside a única verdade incontestável e cristalina. Qualquer tentativa de mensuração externa revelará inconsistência, ignorância ou conivência com a imensidão das dores inflingidas e das cicatrizes deixadas. Ler as cicatrizes não fará de nenhum observador um especialista em dores alheias. Menos ainda fará dele um especialista em ingratidões humanas, e suas violências resultantes.

2 comentários:

Fernando Fonseca Garcia disse...

Corretíssimo!

Celso4Fury disse...

Chato é termos a capacidade do inconformismo, opinião e vontade, sem qualquer mecanismo efetivamente eficaz para transoformar esta "verdade"!

As vezes para mim é enfadonho pertencer a um sistema onde os ansieos e a vontade pública não é nada mais nada menos que "moeda de troca"...