terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Guardem esta data (Mais uma...)

14/12/2011 - A Câmara Municipal de João Monlevade terá nas mãos a tarefa de decidir parte do futuro financeiro de todos nós, cidadãos que pagamos os impostos e geramos o desenvolvimento. Não se iludam, nenhum governo gera riquezas. Eles só conseguem distribuí-la e, na maioria das vezes, distribuí-la mal e porcamente.

Na última vez em que o Legislativo monlevadense se arvorou em paladino da cidadania através de uma transferência financeira, vamos lembrar o que aconteceu?

a) O DAE ficou 700 mil reais mais pobre

b) A ETE do Cruzeiro Celeste não avançou um milímetro sequer no caminho da inauguração

c) TODOS os usuários de água em João Monlevade receberam de "brinde" um reajuste de 8,3509%

Trata-se de transferência de renda, que não pune a classe média. Os valores são baixos para isso poder acontecer. Pune mesmo é os pobres. Isso num Governo de cunho social...

Amanhã, vai acontecer de novo. Talvez eu esteja enganado e a natureza humana não seja tão perversa quanto percebemos. Talvez um dos nobre edis considere que asfaltar a rua de um parente seu, ou de um cabo eleitoral seu, não valha a pena pelo sacrifício para a cidade inteira pagar nos próximos anos.

Mas as perspectivas não são boas, infelizmente.

Nenhum comentário: