quarta-feira, 1 de julho de 2009

Com açúcar, com afeto

A edição de ontem do Jornal A Notícia veio edulcorada, sem nenhuma notícia bombástica contra a administração municipal. Seria positivo acreditar que nada está funcionando abaixo do desejado na Prefeitura, se esta não fosse uma premissa falsa. As falhas estão sendo corrigidas no decorrer das atividades diárias, tanto na Prefeitura quanto na vida. Inclusive na nossa.

O que quero não é imprensar (com o perdão do trocadilho infame) a imprensa local. O que quero e Monlevade precisa é que não hajam edições açucaradas dos nossos periódicos. Basta que, ao mesmo tempo, não hajam edições tisnadas pelo veneno da falta de rigor profissional.

Lembrando que, no interior, imprensa livre é igual a mula-sem-cabeça - acredita quem quiser - o ponto de quilíbrio não é dado pela média, mas pela constância da coerência. Uma edição de jornal que traz beijo na boca não compensa a que bateu com porrete no lombo. Mas dezenas de edições que apontam as falhas, com rigor técnico e apuração devidas, para evitar injustiças, constroem cidadania verdadeira. Um bom governo precisa de uma boa oposição. Senão vira governo Schumacher, que ganhou tudo enquanto não teve adversários à altura. Melhor um governo Senna.

Saber ser situação é fácil. Basta alcançar o poder e logo,logo, tudo começa a se encaixar e acontecer. Difícil é saber ser oposição; sua principal atividade, no Brasil, consiste em não deixar acontecer ou fingir que não acontece nada de proveitoso.

Aguardemos a edição de Sexta-Feira. Estou fazendo fortalecimento da musculatura do queixo...

Nenhum comentário: