quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Cartel? Isole um deles e a casa cai...

Vou levar ao Marcelo Melo - voz principal que já se levantou contra o descaso - a solução menos traumática e ao alcance de todos nós, neste caso do cartel de venda de combustíveis. Trata-se do boicote aos postos de bandeira BR Petrobras. Aqui não há como entrar em detalhes de como se pode fazer e como funciona (quando funciona, porque somos solidários mesmo é aos outros que estão longe). Até porque entregar o jogo antes da hora é coisa de gente ingênua.

O importante é lembrar que não existe gasolina vendida no Brasil que não seja Petrobras, via BR Distribuidora. Atingindo apenas uma bandeira principal, ela reduz seus preços para recuperar público e vendas. As outras acompanham pelo mesmo motivo.

Detalhes virão, e ações também. Nem que sejam ações isoladas e movidas por uns poucos monlevadenses que tiram o rabo de cima da cadeira para se empenhar em alguma coisa. Porque são os inquietos que movem o mundo.

Em breve, novidades nesta área. Vou aguardar as reuniões temáticas sobre o Trânsito/381 para repassar os detalhes com o Melo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Já faço isso e falo com meus amigos para faze também. Só que somos uma gota no oceano. Penso que uma medida seria fazermos panfletagem para divulgarmos isso. Pois muitos desconhecem. Se preciso eu ajudo a distribuir pela cidade.

Célio Lima disse...

E concordo contigo que é uma realização muito difícil, porque somos naturalmente pouco engajados com as coisas.

Mas com o planejamento adequado, pode funcionar. Não se precisa atingir sequer todos os postos, basta acertar UM que o método passa a ser viável.

Vamos contar com toda a ajuda possível, e em breve vou pedir ao Marcelo melo para divulgar os meios, ok? Obrigado por se voluntariar.