segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Derrota acachapante


Ligo para uma repartição pública de minha cidade, meia hora após o horário oficial de início do expediente, e peço para falar com um servidor público que me foi recomendado como o responsável por tirar a minha dúvida.

- Bom dia, eu gostaria de falar com fulano, por favor?

- Bom dia. Fulano não está. Só chega depois das nove, quando vem de manhã.

- Ah... E hoje Fulano irá na parte da manhã?

- Não sei. Não tem dia certo...

-À tarde é mais fácil falar com Fulano?

- É. É sim. Qual o seu nome, por favor?

- É Célio.

- Ok, Célio, vou anotar e você tenta de novo mais tarde, tudo bem?

- Tudo. Bom dia e bom trabalho para vocês. Tchau!

- Obrigada. Tchau!

Em pequenas coisas, é possível vislumbrar o processo de derrota acachapante sendo construído. Eu tive uma hoje, e não perco a dignidade. Não vou citar nomes porque não se prova uma conversa telefônica, a menos que já se esteja usando de má-fé. Portanto, não posso provar o que disse aqui e agora.

O servidor público não é pior do que ninguém. Mas não é melhor. É só mais um cidadão, com direitos - e deveres - bem definidos. Na iniciativa privada e no serviço público, os males do trabalhador reverberam no nome do patrão. Farejo mais uma derrota acachapante sendo construída.

Para o patrão.

Vou telefonar mais tarde e arriscar a sorte de novo. Vai que Fulano resolve trabalhar hoje...

Um comentário:

Celso4Fury disse...

É por essas e outras, que o 190 é o referencial da população de Monlevade prá praticamente tudo...

A única coisa pública que funciona 24 horas, pois é um telefone de grátis, quando não dá ocupado ou a operadora TIM, nos conecta ao COPOM BH...

Mas não estranhe, não tá nas administrações Municipais não, são os servidores mesmo!
Na Adminitração anterior, assim como a atual, já precisei N vezes, tanto via telefone quanto pessoalmente, e em nada foi diferente disso...

Os "FULANOS" efetivados, concursados, sei lá o quê, comparecem às suas repartições/locais de trabalho de acordo com critérios e fatores alheios ao conhecimento humano.
De repente é fase lunar, horóscopo, previsão do tempo...