quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Onde gastar seu 13º?

Vejam bem, em quase quatro anos de blog tudo o que fiz foi pensar minha cidade como um lugar viável, respeitoso dos direitos e garantias fundamentais. Que poderia dar certo em muitos setores. Vou acreditar nestes fatos até morrer, mas pensei em mandar um "recado" para João Monlevade aprender a sair dessa birra de criança mimada contra seus cidadãos.

E portanto, nerste ano, não vou gastar um único centavo do meu décimo-terceiro aqui. Não vou alimentar a insolência dos comerciantes que ocupam vaga  de estacionamento diante de suas lojas, o dia inteiro. Que não emitem nota fiscal nem a poder de pau de macarrão. Que não dão desconto de até 3,5 % no valor pago em dinheiro: preferem dar este valor para as operadoras de cartão de débito.

Comerciantes não são nocivos. Muito pelo contrário. Mas a maioria deles tem hábitos que são prejudiciais à cidade e nós, com a boa vontade no coração, acabamos cúmplices de lhes fornecer regalias. Ora, se vamos fornecer regalias elas que ser para todos, igualmente. Somos todos iguais perante a Lei.

Então, recomendo sem piedade: na dúvida, compre pela internet, dê um passeio com a família e vá gastar seu dinheiro onde ele é respeitado. Onde você é respeitado, sendo importante para o comércio e para a geração e manutenção de empregos. O ser humano adulto é bruto como pedra, só aprende pelo terror do dinheiro quando deveria aprender pelo amor da educação.

3 comentários:

Anônimo disse...

Célio, concordo plenamente.
Uma grande parcela dos comerciantes nos tratam com desprezo, pois temos que implorar para a emissão da NF. Isso quando eles não sugerem meia nota. O resto do tratamento que nos dão, não merece nem comentário.
José Carlos Bazílio.

Anônimo disse...

Boa Célio, vou gastar meu dindin em BH.

Werton C. Santos disse...

Célio,

Pra que vamos preocupar com aqueles que não se preocupam com os nossos?
Inúmeros empresários de João Monlevade compram serviços de empresas de outras cidades, e duvido que estas pagam os devidos impostos aqui.
Estes empresários alegam que em Monlevade não encontram prestadores de serviços com competência técnica para atendê-los, e pagam mais caro por um serviço que comprariam com qualidade infinitamente superior aqui por um preço inferior.
É por este motivo que temos que repensar nossa forma de gastar nosso suado dinheirinho.