quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Burrinho saudável ou gênio doente?

O título é, antes de tudo, uma piada. Preciso deixar essas coisas bem claras, num mundo que policia tudo o que não deve e deixa passar tudo o que deveria policiar muito. A brincadeira tem a ver com a batalha contra o vício do cigarro, que está indo muito bem mas que - como tem que ser - chega num ponto sem volta, mais cedo ou mais tarde.

Joguei fora os últimos cigarros hoje de manhã. Já seriam três dias negociando e transigindo com algo que não me interessa mais. Não entro em guerras para perdê-las. Simplesmente assumo o custo e vamos seguir em frente.

Neste caso, o custo é um "emburrecimento" virtual, uma ilusão gerada pelas sinapses do meu cérebro, fazendo parecer que tornei-me mais estúpido do que o normal, em questão de horas após ter jogado as últimas esperanças do meu vício na lata do lixo.

Estou me divertindo e sofrendo prá caramba. A diversão vem do fato de que posso tripudiar da minha própria amargura por falta do cigarro. O sofrimento vem de aspectos físico-psíquicos que, à exceção dos recuperados de algum vício forte, ninguém conhece os sintomas e sua profundidade.

Peço o perdão e a ajuda de vocês, leitores. Entendam que, durante alguns dias, vai parecer que sou mais burrinho do que posso fazer parecer. Optei por parecer um burrinho saudável, já que doente pelo vício eu sempre estive e gênio nunca fui.

Com calma, vigilância e controle, a imagem vai se adequar á pessoa em breve. Amém.

3 comentários:

Celso4Fury disse...

O primeiro passo é parabenizá-lo pela nova empreitada e desejar-lhe sorte, perseverança e muita força de vontade.
Como tem bastante gente que acredita em você e suas capacidades, há de ser breve o período de adaptação ao novo "modus vivendi".

Sáude!

Anônimo disse...

Célio,

já passei por essa situação há quinze anos e sei como foi difícil nos primeiros 100 dias.
Mas vale a pena. Estou torcendo para você somar mais uma vitória em sua vida.
No domingo vamos tomar uma cerveja para comemorar. rsrsrsrs

José Carlos disse...

Seja "homi", troque o pitante por uma boa caminhada. Vai te trazer mais prazer.
José Carlos Bazílio.