quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

HAJA S.A.C! Final


Os próximos minutos da conversa foram a citação do endereço, telefone de contato, orientação sobre como proceder para a transportadora buscar a lavadora, etc...

Descobri que a empresa seria o Correio mesmo, através da Logística Reversa. Animei-me com a possibilidade de entregar e buscar os pacotes no CDD dos correios, lá no Cruzeiro Celeste. 

Às dez e cinquenta e cinco, o "rápido" atendimento se despediu, com a recomendação: 

"Não se esqueça de responder à nossa Pesquisa de Satisfação do Cliente após o atendimento!"

Eu não sabia se ria ou se chorava nessa hora. Resolvi não fazer nem uma coisa nem outra até ter o pacote enviado para a empresa e poder comprar de novo a lavadora que eu já tinha comprado uma vez. Até agora não sei se o sistema é confuso mesmo ou se eu é que não entendi nada da modernidade.

Um adendo: liguei para os Correios e levei o pacotão para lá eu mesmo, por volta de uma da tarde. Agora tá  na mão de Deus. Oremos!

Ah, e antes que eu esqueça, o chat está impresso e guardado comigo. Ao contrário de muitas instâncias em João Monlevade, comigo os documentos existem e estão à disposição de quem quiser consultar. Sempre.


3 comentários:

Pedro Paulo disse...

Ola Célio,

Muito comum este pessímo atendimento. Eu particularmente consulto o site reclameaqui.com e verifico o histórico da empresa.
Já passei muita raiva com compras online, mas como diz JHenriques, vamos subindo a montanha...

SDS

Pedro Paulo Gomes Costa

Claira Ferreira disse...

Olá Célio.

Também tenho salvas todas as conversas por chat. Sabe do que valem? Nada. Eles te falam uma coisa numa conversa e na outra não sabem mais o que foi falado e prometido.
Só para ter idéia da total desorganização que é esse tal de Compra Fácil, tenho em minha casa 2 colchões ortopédicos da Ortobom, que foram erroneamente entregues pela transportadora (eu havia comprado outro tipo de colchão). Já cansei de entrar em contato e pedir que recolham este trombolho que só ocupa espaço no meu pequeno apartamento e eles me dizem que não sabem do que se trata, que no sistema deles não consta esta entrega e que nem mesmo falta esta mercadoria no estoque da empresa.
Conclusão: Me deram de presente.

Só para terminar, realmente sempre comento no blog do Melo, grande amigo pessoal. Mas sou leitora assídua de todos (os que valem a pena) blogs de JMonlé.

Célio Lima disse...

Obrigado pelo elogio indireto, rsrs. Quanto aos colchões, talvez fosse uma boa pedida doá-los para o asilo São José, por exemplo? Eles devem precisar bastante por lá.