quarta-feira, 13 de abril de 2011

Monlevade também acredita



E agradeço muito às pessoas que me fizeram acordar para a realidade: todos nós podemos ajudar um pouco, divulgando as campanhas e orientando as pessoas que pudermos. Se cada um de nós puder ajudar a salvar uma única pessoa desse mal, já teremos feito um trabalho de gigantes.

Com trabalho e persistência, quem sabe um dia não possamos eliminar a AIDS em nossa terra natal?

Um comentário:

Célio Lima disse...

Esqueci de dizer: este post vai em homenagem ao Nivaldo Martins (Guim) que me orientou sobre o grande problema de saúde pública que é a AIDS e que assola João Monlevade.